O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Clássicos que já li...



Olá, queridos! 

Eu estava aqui pensando... Não. Isso não é novidade!rsrs Penso bastante, só para vocês saberem.kkkkk... Enfim... Fiz algumas pesquisas e por não gostar muito do critério que geralmente é usado para definir um livro como "clássico", resolvi colocar neste post uma lista de todos os livros clássicos que já li. Só que a diferença é que aqui não estarão apenas os "clássicos oficiais", mas também os que EU considero como tal. 

- Claro que, infelizmente, não posso colocar muitos livros que eu queria aqui. Seja por serem recentes demais ou porque eu própria reconheço que não poderiam estar nesta lista, apesar de amá-los com todas as minhas forças. 

Uma curiosidade: alguns livros que listarei, apesar de serem vistos como "importantíssimos" para a literatura eu jamais consideraria um clássico. Tais livros estarão marcados com um asterisco. 

Vamos à lista?! Por enquanto, ela é bem curtinha, mas um dos meus projetos para este segundo semestre de 2017 e os anos seguintes é dar uma chance especial a esse tipo de livro. Veremos se conseguirei! :D

Observe-se que nem todos possuem resenha no blog. 

- Outro ponto que merece atenção é que não separarei livros "clássicos" de "clássicos contemporâneos". 





1 - Romeu e Julieta - William Shakespeare*
Publicado originalmente no século XVI
(Sinopse no Skoob)

Sei que muita gente morre de amores por esta história. Conheço muitas pessoas que são apaixonadas pelo trágico amor desses dois jovens que não podiam ficar juntos por causa da inimizade entre suas famílias e tudo mais. Mas, gente, eu não suporto!kkkkkk Podem me julgar, mas não sou capaz de mentir e dizer que amo um livro que me estressa só de lembrar. E a lista já começa com asterisco.rsrs

Não estou dizendo aqui que não gosto do autor. Não gosto desta história. Tenho toda a intenção de ler outras peças de Shakespeare. 

2- A Escrava Isaura - Bernardo Guimarães
Publicado originalmente no século XIX 
(Sinopse no Skoob)

Pense numa pessoa que ama com todo seu coração a novela que a Record fez baseada nesta história! A simplicidade, a magia de um amor tão puro e poético, a luta pela abolição da escravatura são apenas algumas das coisas que me encantam na novela. E por amá-la tanto resolvi dar uma chance ao livro. Grande erro! Foi com muito sacrifício e desânimo que li até a última página e não demorei nada a mandar o livro para o quinto dos infernos: em outras palavras, me desfiz do livro.rs 

É difícil colocar asterisco neste livro por conta da novela. Me admira muito que tenham conseguido adaptar a história para TV de maneira tão sensacional e envolvente. Todavia, se eu for só pelo livro... Não sinto a menor vontade de considerar clássico, porém por causa do contexto em que foi escrito e por retratar a realidade (de certa forma) da escravidão no Brasil, não posso colocar asterisco. Mas não recomendo o livro! 

3- A Metamorfose - Franz Kafka*
Publicado originalmente no início do século XX
(Sinopse no Skoob)

Lembro que li esta história por simples curiosidade no ano de 2009. Meu primeiro pensamento foi que o autor era louco.kkkkkkk... Não conseguia entender aquele livro e conforme fui avançando na leitura e compreendendo, não consegui gostar da história. Não apreciei a escrita, a narrativa nem nada. Sim, é um livro que pode nos fazer refletir, pensar em certas coisas, em algumas realidades familiares que são muito tristes e terríveis, mas existem diversos outros livros que provocam a mesma reflexão e são mil vezes melhor que este. Nunca serei capaz de entender o fascínio das pessoas por A Metamorfose



4- O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë
Publicado originalmente no século XIX.
(Resenha aqui)

O que falar deste livro, gente?! Quem aqui não sabe que sou perdidamente apaixonada por esta história??? Sei que a amo e odeio, uma mescla intensa e confusa dos dois sentimentos, mas toda vez que indico um livro, toda vez que penso em fazer lista de histórias preferidas, sempre, sempre, sempre penso em O Morro dos Ventos Uivantes. É minha história querida, preciosa, inesquecível! 

Felizmente, é reconhecido mundialmente como clássico e merece muito! Não se trata daquele típico romance de amor com o qual estamos acostumados e amamos. Não. Segue um caminho bem diferente. É uma história sombria, cruel em alguns momentos e que nos transporta para a mente e emoções bastante humanas e por vezes violentas dos personagens, sobretudo os protagonistas. Como esquecer Catherine e Heathcliff? Até hoje são muito lembrados em músicas, teatro, cinema e TV. Minha adaptação preferida é uma minissérie em dois capítulos feita em 2009. 

Tenho quatro edições do livro e um dos meus maiores sonhos é ter todas as edições que puder encontrar já publicadas no Brasil. :)

5 - Orgulho e Preconceito - Jane Austen 
Publicado originalmente no século XIX
(Resenha aqui)

Extremamente querido por fãs do mundo inteiro, Orgulho e Preconceito é outro clássico digno de ser chamado assim! Irônica, de escrita envolvente e maravilhosa, a Jane Austen constrói um romance capaz de retratar a realidade de sua época e ainda assim tornar-se atemporal por conta de alguns assuntos levantados em sua obra. Eu amo este livro! O senhor Darcy e sua Elizabeth, assim como outros personagens da história, possuem um lugar especial em minha estante e coração. 

6- O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint- Exupéry
Publicado originalmente no século XX
(Resenha aqui)

Embora seja relativamente recente (de 1943), é um dos maiores clássicos mundiais. Recomendado como leitura obrigatória para todas as crianças, é um livro que compreendemos melhor quando o lemos já na fase adulta. Sempre tinha ouvido falar muito da história e como não fui influenciada na infância para ler (me tornei leitora "de verdade" apenas no início da adolescência e por vontade própria), demorei bastante para ter a oportunidade de ler este livro. Mas quando o li... Chorei tanto, tanto! O final é de partir o coração e as lições que esta história nos deixa são para serem guardadas com todo o cuidado, levadas sempre com a gente. Recomendo MUITO! Para todos!


7- Senhora - José de Alencar
Publicado originalmente no século XIX
(Resenha aqui

Apesar de não apreciar nem um pouco a escrita do autor, por conta de todo o floreado ridículo e desnecessário, não posso negar que é uma obra maravilhosa que conseguiu me impressionar. Há bastante uso de ironias e críticas sutis e por vezes claras à sociedade da época. Aurélia, a protagonista, é uma mulher independente e feminista, bem à frente do seu tempo, que sabe o que quer e luta por isso. O protagonista masculino, por sua vez, é desprezível. 

8- O Guarani - José de Alencar
Publicado originalmente no século XIX
(Resenha aqui)

Este foi o primeiro livro que li do autor e amei! Não sei se este possui menos floreado ou se na época eu não era tão crítica, tão exigente.rs Guardo com carinho este livro no coração, vez e outra recordando a simplicidade do amor narrado na história. 


9- Contos Escolhidos - Machado de Assis 
(Resenhas aqui)

Ainda não li todos os contos deste livro, mas já coloco o autor na lista.rs E ele irá aparecer novamente aqui em breve com os livros As Memórias Póstumas de Brás Cubas e Dom Casmurro. Aguardem só mais um pouco, pois é uma das minhas próximas leituras! :D 

Descobri o Machado de Assis lendo seus contos. Me apaixonei pela escrita do autor, a maneira como ele conduz a história e é capaz de nos prender e fascinar totalmente desde a primeira página. Para mim, é um dos maiores autores do mundo! E olha que nem li seus romances ainda.rs 

10 - O Diário de Anne Frank
Publicado originalmente no século XX
(Resenha aqui)

Não posso nem me lembrar deste livro que meus olhos se enchem de lágrimas. Não se trata de ficção, é o diário real que Anne escreveu durante o tempo que esteve escondida no Anexo Secreto, na Segunda Guerra Mundial. Assim como milhares de judeus e outras pessoas, Anne e sua família precisaram fugir, esconder-se para tentar escapar das mortes promovidas por Hitler. Infelizmente, seu pai foi o único sobrevivente da família. 

Ele encarregou-se de publicar o diário de sua filha, que sonhava em ser escritora. O livro tornou-se muito importante a nível mundial e é leitura fortemente recomendada nas escolas, universidades e diversos outros lugares. 



11- Livro de Sonetos - Vinicius de Moraes
Autor do século XX
(Sinopse no Skoob)

Quem me conhece sabe que sou uma leitora bem eclética.rs Eu amo ler! E leio de tudo um pouco. Sou leitora apaixonada pelos nossos amados e eternos livrinhos de banca, leio livros históricos (seja romance de amor ou não), ficção científica, autoajuda, romances policiais, thriller psicológico, drama, não ficção, livrinhos infantis ou infantojuvenis, fantasia, distopia... E também, é claro, leio poesia. :) 

Durante a vida inteira eu esbarrei em sonetos deste autor. Mas somente há uns cinco ou seis anos (não lembro a data), um livro dele veio parar em minhas mãos e pude me perder em suas páginas. Amei cada momento! Apesar de amar poemas, poesias de vários tipos, tenho toda uma queda pela estrutura dos sonetos. Não sei o motivo. Coisas de Luna!kkkkkk.... Simplesmente amo os sonetos. E os do Vinicius de Moraes são uns dos meus preferidos. Perdendo apenas para os da autora que mencionarei a seguir. :D

12- Antologia Poética - Florbela Espanca
Autora do século XX
(Post sobre a poetisa aqui)

Não é segredo para ninguém que sou louca pelos sonetos da Florbela! Amo demais, gente! São especiais para mim. Se eu tivesse que viajar correndo para algum lugar e só pudesse levar 10 livros comigo (acabaria levando mais, é claro!kkkkkk), esta antologia dela estaria entre eles. 

O Vinicius de Moraes chegou a aparecer na lista de autores clássicos durante minha pesquisa. A Florbela Espanca eu não encontrei. Desta forma, pouco me importa se sua obra não é considerada clássica por todos, para mim é! E para muita gente também! Afinal de contas, seus poemas influenciam diversos outros autores e seus sonetos já foram transformados em músicas por alguns cantores. Sua obra também é objeto de estudo até os dias atuais. 


13- O Misterioso Caso de Styles 
Publicado originalmente em 1920
(Resenha aqui)

14- Assassinato no Expresso do Oriente
Publicado originalmente em 1934
(Resenha aqui)

15- O Natal de Poirot
Publicado originalmente em 1938
(Resenha aqui)

Quem nunca ouviu falar na Agatha Christie?! Até mesmo quem jamais leu nada da autora sabe quem ela é! E por isso não sou capaz de entender como ela não apareceu em nenhuma lista que encontrei de autores clássicos. Nem uma só vez! Apareceu muito o autor de Sherlock Holmes, Conan Doyle (quem ainda não conheço), mas a Rainha do Crime, não! Um absurdo! Se um dos critérios utilizados na hora de definir um livro como clássico é a influência que ele exerce sobre leitores e outros escritores, seus livros deveriam aparecer em tais listas! Se o outro critério é o tempo, também deveria aparecer, pois livros da década de 50, 70 e até mesmo 90 aparecem! Desta forma, não sou capaz de entender tal coisa. 

Muitos dos romances policiais que surgiram após a autora pegaram como influência sua escrita mesmo que tais autores não tenham reproduzido seu modus operandi. Até mesmo autores que não foram influenciados conscientemente por seus livros se forem muito sinceros irão admitir que em algum momento de suas vidas leram obras da Agatha. Ela não é a rainha do crime à toa! E para mim tem lugar de destaque entre os clássicos. 


16- O Outro Lado da Meia-Noite
Publicado originalmente em 1973
(Resenha aqui)

17- Um Estranho no Espelho
Publicado originalmente em 1976
(Resenha aqui)

18- A Ira dos Anjos
Publicado originalmente em 1980
(Resenha aqui)

19- O Reverso da Medalha
Publicado originalmente em 1982
(Resenha aqui)

20- Se Houver Amanhã
Publicado originalmente em 1985
(Resenha aqui)

Se o critério "tempo" é flexível e Ensaio Sobre a Cegueira do autor José Saramago (um livro que quero muito ler) integra várias listas de clássicos apesar de publicado em 1995, então Se Houver Amanhã pode tranquilamente fazer parte da minha lista. :) 

É difícil alguém não ter sequer ouvido falar do Sidney Sheldon, um dos autores mais traduzidos e vendidos em todo o mundo. Não influenciou apenas gerações de leitores, mas também muitos escritores tanto de livros quanto de novelas. Seus livros tratam de diversos temas diferentes, contando em sua maioria com protagonistas femininas fortes e independentes. Nos provocam fortes emoções e tratam de sentimentos intensos como amor, paixão, ódio, ciúme, cobiça, ambição... Os cinco livros do autor que mencionei neste post foram aqueles que me causaram um maior impacto. Ao lado deles deveria estar Conte-me Seus Sonhos, mas por ter sido publicado já no final do século XX (1998), eu preferi deixá-lo de fora da lista. 

O SS também é um autor que não vi ser mencionado em lista alguma de clássicos. Mas vocês já sabem que para mim os livros que mencionei preenchem os critérios necessários para serem clássicos. 

Então é isso, queridos! A lista será atualizada conforme eu vá lendo outros livros considerados clássicos "oficiais" ou que eu os considere assim. Em breve aparecerá aqui As Relações Perigosas de Choderlos de Laclos, pois é a minha leitura atual. Livro polêmico, sem sombra de dúvidas. Deu origem à minissérie da Globo Ligações Perigosas, maravilhosamente protagonizada pela Patrícia Pillar, Marjorie Estiano e Selton Mello. 

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.