O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

sábado, 22 de julho de 2017

Juízo Final - Sidney Sheldon

(Título Original: The Doomsday Conspiracy
Tradutor: A. B. Pinheiro Lemos
Editora: Record
Edição de: 1992)

Designado pela Agência de Segurança Nacional (ASN) para uma missão ultra-secreta, o oficial da Marinha americana Robert Bellamy se envolve numa imprevisível história de espionagem, que só o genial Sidney Sheldon, o escritor mais aplaudido em todo o mundo, é capaz de criar.

Juízo Final conta a surpreendente trajetória desse protagonista masculino - retomado pelo autor depois de vários personagens femininos - desde o começo de sua grande missão: localizar as testemunhas da queda de um balão meteorológico nos Alpes suíços trazendo informações militares altamente secretas. Mas o que ele descobre é assustador...

A narrativa se torna cada vez mais excitante e atraente na medida em que as testemunhas são assassinadas logo após o interrogatório; e Bellamy percebe, então, que ele é a próxima testemunha: em vez de caçador, Bellamy passa a ser, numa perseguição implacável, a caça principal.



Palavras de uma leitora...


- Antes de tudo, eu cortei uma parte da sinopse da história, pois ela é muito extensa e reveladora. Como quero dar a vocês a oportunidade de lerem ou não spoiler, preferi suprimir algumas informações fornecidas na edição que tenho do livro, algo que eu própria não tinha lido antes de iniciar a leitura da história propriamente dita. Por isso, fiquei bem surpresa quando o personagem deparou-se com aquele segredo bombástico. 

"É o fim do mundo. O Dia do Juízo Final chegou. 
Armagedon está aqui... Armagedon... Armagedon..."

- Tudo começa com a queda de um balão meteorológico que é testemunhada por cerca de dez pessoas. Ao que parece havia entre os destroços objetos importantíssimos e de interesse do governo, o que faz com que designem o protagonista da história para localizar as testemunhas que deveriam ser convencidas a não falarem sobre o que tinham visto. Nada muito complicado, não é mesmo? Exceto por dois motivos: nada se sabia sobre essas pessoas... nomes, endereços, características físicas.... Existindo ainda o fato de os poderosos por trás dessa missão não terem a intenção apenas de conversar com as pessoas que viram a queda, mas sim eliminá-las. 

"Todos os instrumentos haviam sido removidos, como o General Hilliard lhe dissera. 'Não tenho palavras suficientes para ressaltar a importância do que havia no balão'."

- Robert não desejava ser escolhido para aquela missão. Além de tudo ser absurdamente estranho, pois não conseguia entender o sentido de localizar as testemunhas da queda de um mero balão, por mais importantes que fossem os objetos que nele estavam, também já estava cansado daquele mundo de espionagem, disfarces, segredos e mentiras. Queria largar tudo. Aposentar-se e dedicar-se a sofrer por ter tido e perdido a única mulher que amava. Podia parecer patético, mas era tudo o que queria. Só o que ele não poderia imaginar é que aquela seria de fato sua última missão. Não porque depois ele se desligaria, mas sim porque estaria morto. Arquivado. 

O que existiria naquele balão? Por que os governos de diversos países se uniriam para desaparecer com qualquer pessoa que tivesse testemunhado o desastre? E por que Robert havia sido escolhido para encontrá-las? O que antes parecia apenas uma missão absurda, não demora a tornar-se uma luta pela sobrevivência. Na qual amigos podem transformar-se em inimigos dispostos a tudo para calá-lo. Ninguém é digno de confiança. Absolutamente ninguém. Um passo em falso e, ele sabia, seria xeque-mate

"É uma conspiração internacional, e eu estou no meio dela."

- Meus dedos estão coçando para revelar os segredos deste livro, mas não posso fazer isso!kkkkkkk... Não seria justo com vocês, pois realmente acredito que a história torna-se mais fascinante se descobrimos as coisas sozinhos. 

Eu, sinceramente, não fazia a menor ideia do que encontraria nesta história ao iniciar a leitura. Não sabia de fato do que tratava-se, mas esperava muito suspense, perseguições intensas, assassinos implacáveis... coisas que encontrei no livro, claro. Mas nada como aquilo. Foi uma surpresa maravilhosa. Até porque eu acredito no que é contado. Podem me chamar de louca, mas para mim aquilo não é utopia. O ser humano desde o início dos tempos sempre foi arrogante demais, julgando-se privilegiado, no controle, comando de tudo. Valendo lembrar que pessoas já foram consideradas hereges, perseguidas e assassinadas por estudarem o universo e defenderem certas teorias. Teorias que foram confirmadas mais tarde e outras que ainda não. Ainda. Por isso, não achei nada fantasioso e até desejei ver mais daquilo no livro. Porque apesar da história girar em torno daquele segredo me pareceu que teve apenas um "toque" do assunto quando eu desejava bem mais. 

Apesar de amar com todo o meu coração o fato do SS ter, geralmente, como protagonistas as mulheres, foi bem-vinda a opção por um protagonista masculino neste livro. Robert Bellamy é um personagem brilhante, embora seja um tanto lento na primeira parte da história. Fiquei admirada com o fato dele ser tão ingênuo e não notar de cara como as coisas não eram o que pareciam ser. Jura que ele acreditava que estava apenas procurando as testemunhas para uma "conversa"?! Era óbvio que elas seriam silenciadas de uma maneira um tanto definitiva. Mas ele ficou alheio a tudo isso caindo na real muito depois, o que me fez vê-lo como um completo imbecil. Adorava sua inteligência para encontrar as pessoas, mas sua ingenuidade era cansativa. No entanto, na segunda parte do livro as coisas esquentam bastante e ele prova não ser tão tonto assim.kkkkkkk... Robert realmente arrasou na segunda parte, mostrando-se astuto e uma presa difícil de matar. A caçada me deixou sem fôlego. 

Me surpreendi com algumas traições na história, mas de outras eu já suspeitava. Minha experiência com livros de suspense já me mostraram que nunca podemos confiar em nenhum personagem neste tipo de livro. Desconfiamos de todos e assim enxergamos de maneira mais fácil os culpados. 

"Nada mudara; exceto que eu perdi Susan e metade dos governos do mundo estão tentando me assassinar. Afora isso, pensou Robert, amargurado, tudo continua como antes."

- O livro é um tanto parado na primeira parte e por isso não ganhou 5 estrelas. Isso e a lerdeza do Robert somando ainda o fato de eu ter desejado mais daquela ficção científica. Mas dei 4 estrelas à história, pois ela conseguiu me conquistar, envolver, chocar... porque me fez pensar em assuntos nos quais eu já acreditava e me fez levantar diversas perguntas. Além disso, teve muita adrenalina na reta final e Robert conseguiu despertar minha admiração e carinho.rs

Destaque para as notas do autor no final do livro. Impressionantes, gente! Leiam! Quando lerem a história, não fechem sem antes ler as notas do SS. Vão se surpreender! 

- Esta foi minha terceira leitura para a Maratona Literária de Inverno 2017. O livro preenche o Desafio 3: ler um livro que você comprou pela capa. Agora restam 6 livros!kkkkkkkk... E tenho até o dia 30 para lê-los, só para lembrar.rsrs Com Juízo Final eu concluí o Nível Fácil. Entrando agora no Intermediário! :D 

Besitos!

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.