O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!

O AMOR VERDADEIRO JAMAIS MORRE!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos

terça-feira, 11 de abril de 2017

Cinderela Pop - Paula Pimenta (Desafio 12 Meses Literários - Abril)


Série Princesas Modernas - Livro 2

Era uma vez uma princesa...

Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música!

Essa princesa pop morava com os pais em um castelo enorme de onde via toda a cidade. Todas as noites ela olhava pela janela, de onde ficava admirando a vista e sonhando... com um príncipe que ainda não conhecia.

Porém, um dia, o castelo de Cintia desmoronou e com ele tudo à sua volta. 

Desiludida, ela deixou de acreditar em romances e teve que reconstruir cada parte de sua vida, sem deixar o mínimo espaço para o amor.

Ela só não contava com um detalhe... Havia mesmo um belo príncipe em sua história. E tudo o que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira!



Palavras de uma leitora... 



- Não. Eu não vou dizer (de novo!) que o conto da Cinderela é o meu preferido. Claro que não irei dizer.rsrs

Cintia era uma adolescente como outra qualquer. Ou quase. Tinha uma vida perfeita e despreocupada, com as paixonites típicas dessa idade, muita música, amizade e diversão... até pegar seu pai na cama com uma mulher. Que não era sua mãe.  

Naquele instante, seu mundo desmoronou. Tudo o que ela dava como certo na vida, seguro, se transformou numa grande confusão e seu coração se partiu. Porque ao trair sua mãe, seu pai também a tinha traído e jogado fora todos os anos que passaram juntos. 

"Meu pai não havia sido infiel a ela, apenas. Ele havia jogado fora a nossa família inteira. Todo aquele nosso mundo perfeito. Destruiu o nosso castelo encantado. E os meus sonhos foram embora com ele."

A partir daquele momento, nada mais foi igual. Sua mãe, que costumava viajar a trabalho, começou a passar todo o tempo fora, até que arranjou uma oportunidade única no Japão, onde deveria ficar por três anos. Seu pai, ao perceber que a mãe não desistiria do pedido de divórcio, não demorou a colocar a amante para viver na casa deles, onde Cintia passara toda a sua vida. E com ela, a madrasta ainda levou duas adolescentes insuportáveis, que não demoraram a roubar o lugar que ela possuía na vida do pai. 

Sem saber que rumo tomaria sua vida dali pra frente, Cintia se hospedou na casa da tia e trocou os vestidos que um dia amara por roupas pretas e tênis. E se afogou ainda mais na música que antes apenas a divertia e agora se transformara num refúgio. Mas tudo volta a sofrer uma reviravolta quando ela conhece o rapaz que a faria voltar a acreditar no amor...

Será que sua música e a magia que parecia tomar conta do ambiente quando ela olhava em seus olhos... conseguiria curar um coração que tinha medo de amar? Cintia não queria se apaixonar. O amor era ilusão. Mas... aqueles olhos... aquela voz... Será que existia uma chance, por mais remota que fosse, do amor não ser uma completa mentira? Existia isso... em algum lugar? Existiria... para ela?

- Eu já tinha ouvido falar da Paula Pimenta antes. Muitas vezes, na verdade. Tenho uma amiga que é bem exigente com suas leituras e costuma ler coisas mais clássicas. E essa mesma pessoa nunca cansou de me recomendar as histórias desta autora. Tanto que passei a dar os livros dela de presente para a minha prima (um dos anjos da minha vida... meu tesouro que eu vi nascer e crescer) mesmo sem jamais ter lido um livro da autora antes. Eu imaginava que ela devia ser muito boa. E agora que li Cinderela Pop, entendo porque ela é tão querida entre o público infantojuvenil e até mesmo entre os adultos. 

O livro me pegou ainda na primeira página. Eu tinha expectativas, mas estava com os pés no chão, pois sou extremamente crítica quando se trata de releituras do meu conto querido. Mas conforme fui lendo, mais e mais envolvida eu ficava e fui devorando página após outra louca para ver como tudo terminaria.... como seria o "felizes para sempre" da Cintia e do seu príncipe encantado que ela odiava antes mesmo de conhecer. E não me decepcionei. Claro que existiram coisas que eu desejava que tivessem acontecido de maneira diferente, mas ainda assim a história é maravilhosa e valeu muito a pena!

- Eu senti uma ternura muito grande pela Cintia. A menina ingênua e sonhadora que não imaginava que algo pudesse atingir a vida que ela conhecia, que ela dava como certa. E muito menos pensaria que seu próprio pai partiria seu coração e mostraria não amá-la tanto como ela acreditava. Não pude deixar de pensar que as atitudes daquele verme são muito comuns na vida real. Existem aos montes por aí! Homens como ele! Que ficam encantados por uma vadia qualquer e trocam a família e os próprios filhos por uma vida ao lado delas. 

Que ele tenha percebido que não era feliz com a mãe da Cintia, tudo bem. Não era obrigado a ficar com alguém que ele não amava. Mas ele deu as costas para a própria filha. A Cintia ficou em último plano em sua vida. Tudo passou a girar em volta de sua nova mulher e das filhas dela. Filhas que ele passou a ver como dele. "Filhas" que ele permitiu que invadissem o lugar da verdadeira filha dele, que entrassem em seu quarto e "apagassem" de cada canto as lembranças de que um dia ela tinha vivido naquele lugar. Ele permitia que a mulher dele tratasse a nossa mocinha como se ela fosse um nada, como se estivesse sobrando na vida do próprio pai. E, em todo tempo, ele se fazia de cego, como se não percebesse que a mulher odiava a Cintia e se pudesse a faria desaparecer. 

Cada vez que o pai da mocinha se manifestava, era para tomar as piores decisões em relação à ela. Sempre manipulado pela vaca que ele ousava chamar de sua mulher. Eu senti um desprezo enorme por aquele projeto malfeito de pai. E o que mais me enojou foi saber que existem muitos como ele. Existem pessoas que não merecem ter o privilégio de serem pais...

- A autora não se concentra tanto nos dramas envolvendo o relacionamento da Cintia com os pais, pois a intenção é que a história seja leve, divertida e romântica, com apenas um toque dramático. Ainda assim, não pude ignorar a forma como ela foi negligenciada. Não só por um pai cego e egoísta, mas também por uma mãe que estava bem mais preocupada em viver a própria vida do que estar ao lado da filha no pior momento da vida dela. Não costumo me fazer de cega e ignorar coisas assim. O que eu mais desejei foi que a Cintia desse um passo em direção ao seu príncipe e fosse para bem longe daquele lugar com ele. Viver a própria vida. 

"Cinderela Pop... Nem tive a chance de me despedir. Você realmente desapareceu às doze badaladas!"

- Achei bem fofa a história dela com o Fredy! :) Não posso contar muita coisa nem como eles se conhecem, pois o livro é bem curtinho e apreciei muito lê-lo sem saber certas coisas... Foi bom simplesmente descobrir tudo com os personagens e ver como ia fluindo... Os dois são realmente lindos juntos! E não pude deixar de pensar que mereciam mais páginas, uma chance de nos mostrar mais do que puderam. Eles tinham enorme potencial, mas o livro é realmente um conto. E a gente fica apenas imaginando o que aconteceu depois...

"Meu amor. Aquelas palavras, ainda que ditas apenas em pensamento, me assustaram. Mas era exatamente aquilo. Em poucos dias, aquele menino tinha se tornado parte do meu mundo e mudado tudo, mas meu amor teria que ficar ali. Escondido no meu coração."

- Eu gostaria de comentar mais coisas, mas falaria demais.rsrs Por isso, paro por aqui. E claro que recomendo a história! Eu apreciei muito! Pretendo seguir lendo esta série de releituras de contos de fadas. E aí vocês podem perguntar por que não comecei pelo primeiro cujo título é Princesa Adormecida. É simples: nunca fui fã da Aurora, do conto A Bela Adormecida. É o meu conto menos querido. Qualquer um vem antes dele, gente.rs Não sei o motivo. Não sei bem por que não gosto. Simplesmente não é um conto que tenha me conquistado. 




Cinderela Pop foi minhas escolha para o tema deste mês do Desafio 12 Meses Literários. Em abril o tema é uma releitura de conto de fadas. Não havia a menor possibilidade de eu escolher outro que não fosse o da Cinderela.kkkkkkk... E foi bem fácil escolher este livro, pois há tempos eu queria ler algo da Paula Pimenta, além de ter decidido que preciso conhecer mais autores brasileiros. Até agora, dei imensa sorte com os meus escolhidos para o desafio. :)

6 comentários:

Diana Canaverde disse...

Olá, tudo bem???
Eu sempre leio elogios nas obras da Paula, sempre tive vontade de ler algo dela... mas os livros são sempre tão caros e ai vou deixando passar... eu curti muito a premissa deste livro... sempre que dá estou lendo ou assistindo algo de releituras... o conto da Cinderela, também não é um de meus preferidos, mas gostei do enredo deste... Xero!

http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

Luna disse...

Olá, Diana!

Este é o primeiro livro que leio dela e por ele posso dizer que as histórias dela valem a pena! Quero ler todos os outros! :D

Muitos livros de autoras nacionais custam bem caros mesmo! Eu costumo aproveitar as promoções das Lojas Americanas e da Saraiva! :)

Bjs!

Kamila Villarreal disse...

Olá!

Pensei em ler um da Paula para esse desafio (o da sereia), mas acabei mudando... Não sabia do que se tratava, mas achei legal a premissa, quem sabe um dia eu leia?

Luna disse...

Olá, Kamila!

Imagino que o da sereia seja uma releitura do conto da Ariel. A série é uma releitura de contos de fadas e eu adorei isso!

Sim, leia! Vale a pena! :)

bjs!

Grazi Moraes disse...

Oie Amore simplesmente adorei a escolha... adoro a escrita da Paula Pimenta... e esse livro parece ser uma delícia de ler... vou dar uma procurada.
Beijoka!
www.facesdeumacapa.com.br

Luna disse...

Olá, Grazi!

Sim, é realmente uma leitura deliciosa! Foi um ótimo início para mim. Agora quero ler outras histórias da autora. :)

Bjs!

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos!

Porém, existem duas regras:

1º Comentários cujo ÚNICO objetivo seja divulgar seu blog, um sorteio ou algo do gênero, serão excluídos;

2º Comentários ofensivos também serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog, basta mandar um email para luna.emocoes_leitora@hotmail.com e eu responderei o mais rápido possível.